Laringite aguda

Atualizado: 25 de nov. de 2021



Laringite aguda é a inflamação da região da via respiratória superior situada no pescoço por onde passa o ar na respiração e onde estão situadas as cordas vocais, denominada laringe. Predominantemente viral, é uma doença típica dos meses de outono e inverno e da entrada da primavera na região sul do país, embora possam ocorrer casos durante o ano todo.

Crianças entre 1 e 6 anos são as mais acometidas, com a maioria dos casos ocorrendo por volta de 1 ano e meio de idade e é mais frequente em meninos.

Surtos de laringite são comuns em escolas e creches.



Sintomas e sinais de laringite aguda na criança

  • Voz/choro rouco

  • Tosse seca intensa

  • Coceira ou ardência na garganta

  • Sensação de garganta seca

  • Dor no pescoço

  • Dor ao deglutir, falar ou tossir

  • Febre

  • Falta de ar

O sinal mais característico da Laringite aguda é sua tosse seca ladrante, chamada popularmente de "tosse de cachorro". É intensa e causa desconforto na criança, com dores no tórax e no pescoço.



Causas de laringite aguda


É uma doença predominantemente viral. Seus agentes mais comuns são:

  • Vírus Parainfluenza 1, 2 e 3

  • Vírus Influenza A e B

  • Adenovírus

  • Vírus Sincicial Respiratório

  • Bactéria Mycoplasma pneumoniae em crianças maiores de 6 anos


Riscos da laringite aguda


Quando a inflamação estende-se para outras regiões da via aérea, pode ocorrer obstrução da via respiratória e falta de ar, tornando necessário atendimento médico urgente. Estas complicações envolvem um grupo de doenças denominadas Síndrome do Crupe:

  • Laringite: comprometimento apenas da laringe

  • Laringotraqueíte: inflamação atinge laringe + traqueia

  • Laringotraqueobronquite: inflamação acomete laringe + traqueia + bronquíolos



Recomendações


Procure atendimento médico imediato em emergência ou pronto-atendimento caso a criança apresente algum dos sinais abaixo:


  • Estridor respiratório com a criança em repouso

  • Retração profunda do espaço entre as costelas ou da fúrcula (região do início do pescoço, logo acima do peito

  • Agitação

  • Letargia

  • Cianose (coloração roxa) nos lábios

Estas alterações indicam possíveis níveis baixos de oxigênio na circulação sanguínea e precisam de intervenção médica com brevidade. É importante ressaltar que nebulizações convencionais ou inalações de aerossol ("bombinha") utilizadas em crises asmáticas não possuem efeito sobre a falta de ar da laringite, portanto esta complicação não pode ser tratada em casa.

Por fim, a tosse da laringite é frequentemente desconfortável para a criança e, por isso, requer tratamento médico. O pediatra pode prescrever medicamentos que reduzem a tosse, a inflamação da laringe e o risco de falta de ar, além de avaliar a gravidade da doença.


63 visualizações

Pediatra - Dr. Adilson Rossi Ceron

Rua Tupi, nº 1303, sala 401 - Edifício dos Viajantes - Novo Hamburgo / RS

51 3273-9537