Alerta! Estas plantas podem intoxicar o seu filho.

Atualizado: Ago 19


plantas e flores de jardim venenosas
Plantas tóxicas

Muitas das plantas ornamentais presentes nos jardins possuem substâncias altamente tóxicas. Crianças e animais de estimação apresentam comportamento de maior risco para intoxicações por estas plantas e necessitam de atenção especial na prevenção de acidentes.


Alguns dos principais sintomas de intoxicação são: dor em queimação e edema nos lábios, boca e língua, salivação excessiva, náuseas, vômitos, dor abdominal, diarreia (sanguinolenta em alguns casos), hipertermia, taquicardia, arritmia, alucinações e confusão mental, distúrbios cardíacos, visuais, hepatotóxicos e respiratórios. Em alguns casos pode ocorrer coma ou até mesmo óbito.



Principais plantas tóxicas:

  1. Agave: raiz e folhas;

  2. Alamanda Amarela e Alamanda Roxa: todas as partes da planta, principalmente seu látex;

  3. Antúrio: todas as partes da planta;

  4. Arruda: todas as partes da planta;

  5. Artemisia: todas as partes da planta;

  6. Árvore-do-Sabão: sementes;

  7. Aroeira: todas as partes da planta;

  8. Aroeirinha Preta: todas as partes da planta

  9. Avelóz ou Árvore-de-São-Sebastião: todas as partes da planta, principalmente sua seiva;

  10. Azaleia: flores;

  11. Batata do inferno: todas as partes da planta;

  12. Boa Noite ou Vinca: folhas e flores;

  13. Chapéu de Napoleão: todas as partes da planta, principalmente seu látex;

  14. Bico-de-papagaio ou Poinsétia: látex

  15. Buxinho: folhas;

  16. Cajú: castanha, quando consumida crua;

  17. Caládio: todas as partes da planta;

  18. Camará: todas as partes da planta;

  19. Cicuta: todas as partes da planta;

  20. Cinamomo: folhas e frutos;

  21. Cinerária: todas as partes da planta;

  22. Comigo-ninguém-pode: folhas e caule;

  23. Copo-de-leite: folhas, caule e látex;

  24. Coroa-de-Cristo: látex;

  25. Costela-de-Adão: folhas e caule;

  26. Cróton: sementes;

  27. Dedaleira, Espiradeira ou Oleandro: todas as partes da planta;

  28. Espada-de-São-Jorge: todas as partes da planta;

  29. Espatódea: flores tóxicas para abelhas e pássaros;

  30. Ficus: látex;

  31. Flamboianzinho: todas as partes da planta;

  32. Guaimbé: todas as partes da planta;

  33. Giesta: Folhas, flores e caule;

  34. Hera inglesa: todas as partes da planta, principalmente sua seiva;

  35. Inhame: folhas, caule e látex;

  36. Inhame Imperial ou Tinhorão preto: todas as partes da planta;

  37. Jasmim-manga: látex;

  38. Leiteiro vermelho e Leiteiro branco: látex;

  39. Lírio-da-paz: todas as partes da planta;

  40. Melão de São Caetano: todas as partes da planta, principalmente sua casca;

  41. Mamona: todas as partes da planta, principalmente suas sementes;

  42. Mandioca-brava: raiz e folhas;

  43. Mulungu ou Suinã: todas as partes da planta;

  44. Nandina: frutas;

  45. Oficial-de-sala ou Cega-olho: todas as partes da planta;

  46. Olho de cabra: sementes;

  47. Pessegueiro-bravo: casca, frutas e sementes;

  48. Pinhão-paraguaio, pinhão-bravo, pinhão-de-purga ou purga-de-cavalo: folhas, frutos e sementes;

  49. Pinhão Roxo: todas as partes da planta;

  50. Saia branca ou trombeteira: todas as partes da planta;

  51. Sagu-de-jardim: sementes;

  52. Taioba-brava: todas as partes da planta;

  53. Trombeta ou Estramônio: todas as partes da planta;

  54. Tinhorão ou Caládio: todas as partes da planta;

  55. Violeta: raiz e sementes.


Medidas de prevenção:

  • Conheça as plantas de sua casa pelos nomes e evite espécies tóxicas.

  • Ensine as crianças a não colocar plantas na boca e nem utilizá-las em brincadeiras.

  • Jamais ingira raízes, folhas ou frutos de plantas desconhecidas.


Primeiros socorros:

  • Em caso de acidente, procure imediatamente atendimento médico.

  • Leve a planta ou parte dela para identificação.



O Centro de Informações Toxológicas do Rio Grande do Sul (CIT/RS) disponibiliza o telefone 0800 721 3000 para prestar informações específicas à comunidade leiga em relação à prevenção, primeiros socorros e medidas ou manobras que possam minimizar o efeito de qualquer exposição a um agente tóxico, até o atendimento de um profissional de saúde.



127 visualizações